Projeto carbono zero

A Adufértil foi uma das pioneiras no segmento de fertilizantes químicos a receber a certificação CARBON FREE. O termo em português, “LIVRE DE CARBONO”, é utilizado para identificar atividades ou empresas que têm suas emissões de gases do efeito estufa (GEE) compensadas.

Com o objetivo de realizar uma ação institucional diferenciada e atribuir uma importante referência ambiental em sua trajetória de sucesso no mercado, a empresa buscou, entre os anos de 2010 e 2013, uma ação que representasse os princípios da marca Adufértil em termos de sustentabilidade e meio ambiente.

Para receber a certificação CARBON FREE a empresa precisou realizar o inventário das emissões de GEE relativo aos seus processos produtivos e optou pela compensação através do plantio de árvores na região amazônica pelo período de 10 anos.

Com isso, além de ter se tornado CARBON FREE, a Adufértil está ligada a projetos ambientais de reflorestamento na maior floresta do planeta, e seus clientes e fornecedores, por sua vez, acabam, direta e indiretamente, participando desta ação através dos princípios de atuação da cadeia produtiva aplicados pela entidade internacional Carbon Disclosure Project, também conhecido como CDP Supply Chain.

Projeto carbono zero

A Adufértil foi uma das pioneiras no segmento de fertilizantes químicos a receber a certificação CARBON FREE. O termo em português “LIVRE DE CARBONO”, é utilizado para identificar atividades ou empresas que têm suas emissões de gases do efeito estufa (GEE) compensadas.

Com o objetivo de realizar uma ação institucional diferenciada e atribuir uma importante referência ambiental em sua trajetória de sucesso no mercado, a empresa buscou, entre os anos de 2010 a 2013, uma ação que representasse os princípios da marca Adufértil em termos de sustentabilidade e meio ambiente.

Para receber a certificação CARBON FREE a empresa precisou realizar o inventário das emissões de GEE relativo aos seus processos produtivos e optou pela compensação através do plantio de árvores na região amazônica pelo período de 10 anos.

Com isso, além de ter se tornado CARBON FREE, a Adufértil está ligada a projetos ambientais de reflorestamento na maior floresta do planeta, e seus clientes e fornecedores, por sua vez, acabam, direta e indiretamente, participando desta ação através dos princípios de atuação da cadeia produtiva aplicados pela entidade internacional Carbon Disclosure Project, também conhecido como CDP Supply Chain.

CDP


O Carbon Disclosure Project (CDP) é uma organização não governamental e sem fins lucrativos, sendo detentora do maior banco de dados globais sobre divulgação das emissões de gases de efeito estufa, governança e estratégias climáticas e gerenciamento de uso de água de empresas, governos e investidores.

O projeto foi lançado no ano 2000 com o intuito de recolher e publicar informações qualificadas quanto à governança climática e a quantificação das emissões atmosféricas de gases de efeito estufa. As empresas podem se tornar membros através de convites ou pelo cadastro na plataforma.

O Inventário de emissões


De acordo com o Protocolo de Kyoto, há seis gases que potencializam o efeito estufa e devem ter suas emissões reduzidas. São eles: dióxido de carbono (CO2), óxido nitroso (N2O), metano (CH4), hidrofluorcarboneto (HFC), perfluorcarboneto (PFC) e hexofluor sufuroso (SF6).

A Adufértil realiza o inventário para detectar e mensurar as emissões destes gases de modo direto e indireto, avaliando os efeitos das emissões dos gases do efeito estufa (GEE) para buscar alternativas em sua mitigação e também para saber o volume de GEE a ser compensado.

A neutralização das emissões


A neutralização de CO2 resume-se no cálculo do número de mudas de árvores a serem plantadas ou o tamanho da área a ser reflorestada, cujo carbono fixado seja equivalente à quantidade de CO2 emitido num determinado período.

Para esse cálculo, levam-se em consideração as condições de plantio, tipo de solo, espécie de árvores, entre outros. Os cálculos são baseados nas condições de desenvolvimento de espécies nativas no Bioma Amazônia.